segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

"AQUELA DOS 30".

30...
De DEZEMBRO.
30... aniversários.

Sim, hoje completo 30 anos.

Chegar aqui me faz pensar em TANTA coisa!
(Que novidade, não é, meus leitores?... rs)

Foram 30 anos de uma música surpreendente, com notas dissonantes, muitas pausas, "ralentandos", "crescendos", "da capos" e repetições, muitas repetições.

Cada compasso teve sua importância. Cada estação cumpriu seu papel.
Cada outono frio deixou sua marca. Cada pausa trouxe requinte à essa música em execução.

Teve cada surpresa do Maestro e Autor... Teve um pouco de tudo.
E tudo me fez ser quem hoje sou.

Teve MILAGRE.
Minha mãe sofreu por anos de uma hemorragia, e durante seis anos não conseguia uma gravidez de sucesso. No sétimo ano do casamento e das tentativas, eu vim.

Teve AMOR.
Sempre recebi tanto amor dos meus pais... Meu coração chega a doer quando penso neles, porque é tanto amor que parece que vou explodir. Eles me educaram com tanto carinho, tanta sabedoria, e me apresentaram o TESOURO mais precioso da minha vida: JESUS. Não me esqueço das noites incontáveis de histórias antes de dormir. Minha mãe já contava as histórias de trás pra frente e eu a ajudava, de tanto que havia ouvido. Minha preferia era a história de Abraão, porque só terminava lá em José do Egito. (Sim, só fui conhecer os "Contos de Fada" quando entrei para a escola. E nenhum deles conseguiu superar e tomar o lugar da minha história preferida.)

Teve DEDICAÇÃO.
Nunca vou me esquecer dos exemplos diários dos meus pais. E que exemplos! De... Caráter, integridade, honestidade, comprometimento, lealdade, generosidade. Eles se sacrificaram, deixaram de ter coisas, pra que eu pudesse construir um futuro com coisas que eles não puderam ter. A entrega deles me constrange, porque até hoje eles se doam por mim (e já pensam nos netinhos... rs). Comprometidos, me ensinaram a nunca ser mole pra fazer as coisas de Deus, foi com eles que aprendi que: MISSÃO DADA É MISSÃO CUMPRIDA.

Teve SOLIDÃO.
Ao longo da minha infância e adolescência, fui tão atormentada por sentimentos que quase me levaram a tirar minha vida. Sim, eu desejava não acordar. Passei 2 anos chorando todos os dias, antes de dormir. Eu me achava a pior em tudo. Me sentia inútil. Não queria ver ninguém. Eu não era aceita em nenhum grupo. Tinha vergonha de tudo e de todos. Eu vivia no meu casulo, no meu mundo.

Teve SUPERAÇÃO.
Entender que eu existia por causa de algo maior que eu mesma... Me fez ser outra pessoa. Na verdade, me fez ser quem eu deveria ser. Não mais aquela menina triste, deprimida, querendo morrer. Mas alguém que sai da cama todos os dias porque sabe que tem gente esperando pra ouvir, ver e sentir O AMOR capaz de transformar e mudar QUALQUER história. 

Teve DESCOBERTA.
Os anos iam se passando e descobri que O Autor da minha história havia colocado coisas em mim, que um dia tocariam outras vidas. Escrevi, compus, cantei, ensinei... Descobri que o potencial dEle está em mim, e que é muito maior que eu mesma. Descobri que NADA é fácil na vida, porque a gente não está aqui pra descansar. Nosso descanso será com Ele, na eternidade, por isso, aqui é ralação, é FACA NA CAVEIRA, treinamento de tropa de elite. Porque a nossa "luta" não é brincadeira. 

Teve CHORO.
Muito choro. Chorei por amar tanto e não saber lidar com isso. Chorei por ser sozinha. Chorei por não poder fazer coisas que eu gostaria. Chorei por não entender tanta coisa. Chorei por querer ser diferente. Chorei porque gente me fez chorar. 

Teve PRESSÃO.
Eu vivi tantos "quase"... Tanta coisa "quase" aconteceu... E nesses quase eu era obrigada a não desistir, porque sempre tinha gente olhando pra mim e esperando alguma coisa. Eu podia estar sem chão (como fiquei várias vezes), mas eu tinha que ser faca na caveira, não podia pedir pra sair. Afinal, missão dada é missão cumprida.

Teve DECEPÇÃO.
Porque pessoas erram. Pessoas não são perfeitas. E sempre que minha expectativa esteve nelas, nas pessoas, eu me decepcionei. Elas entravam na minha vida e saíam, levando um pedaço de mim, sem me devolver o que era meu e sem retribuir o que eu havia dado. 

Teve SONHO e SURPRESA.
Em meio às idas e vindas... Deus me surpreendeu trazendo, NA HORA CERTA, DO JEITO CERTO, aquilo que meu coração precisava. Eu sonhei a vida inteira. Eu sempre tive tanto amor dentro de mim... Deve ser por isso que sempre cantei e escrevi sobre o amor. Eu sonhava em amar e ser amada. E em VÁRIOS momentos pensei que isso não aconteceria. Mas as surpresas de Deus são infinitamente maiores do que a gente consegue imaginar. A surpresa do amor chegou pra mim. Ele me permitiu viver o que eu mais sonhava: dividir minha vida e construir uma vida com alguém. Ele me surpreendeu me dando  o homem que eu precisava, um pouco diferente do que eu queria. Mas EXATAMENTE o que eu precisava. Tantas surpresas que fazem meu coração sorrir.

Teve PRESENTE.
No meio de tudo... recebi o maior presente que um ser humano pode ter. Eu não conheci ao Autor da minha história apenas de ouvir falar. Eu O EXPERIMENTEI. Eu não O conheço mais, apenas, das histórias de antes de dormir. Eu SEI quem é o MEU DEUS. Eu sei de onde Ele me tirou. Eu sei o que Ele já fez em mim e por mim. Eu sei quem eu sou nELE, por causa dEle. Eu sei quem ELE é. Eu sei... que saber disso tudo é o maior presente que ELE poderia me dar. Eu sou consciente de que Ele é o ar que eu respiro, que eu vim dEle e vou voltar pra Ele. Eu vivi COM ELE os momentos mais lindos da minha vida. Foi no meu quarto, só eu e Ele, que passei pelas experiências mais sublimes desses meus 30 anos. Porque Ele ouvia o meu choro. Ele ouvia meus desabafos. Ele sentava no chão comigo, e quando eu já estava sem forças, deitada no meio da poça de lágrimas, Ele passava a mão nos meus cabelos. E era Ele quem cantava no meu ouvido todas as músicas que já escrevi. Ele me deu o dom de tocar corações, porque Ele mesmo me ensinou a encostar o meu coração no dEle. Tem presente melhor que esse? Não. Não tem.

Teve TANTA COISA... E ainda tem... Hoje... aos 30...

Tem GRATIDÃO.
Olhar pra trás e me lembrar de cada detalhe, me faz apenas AGRADECER. Porque O Autor da minha história escreveu no Seu livro cada um dos meus dias, antes mesmo que nenhum deles ainda existisse. (Salmo 139.16) Porque Ele me permitiu conhecê-lo a cada ano mais... E hoje eu saio da cama consciente. Hoje eu respiro porque Ele soprou em mim. Hoje eu dou gargalhadas porque Ele cumpriu desejos do meu coração. Hoje eu O agradeço porque Ele permitiu que meu pai me levasse no corredor da igreja para o homem que Ele escolheu pra dividir e construir a vida comigo. Hoje eu suspiro toda romântica, porque Ele me inspira a compor poesias que falam de tudo que Ele fez em mim, e permite a esse passarinho cantar por aí, elevando corações a esse mundo sublime tão nosso, onde feridas são curadas, esperanças renovadas, sonhos restaurados, objetivos ajustados e destinos feitos novos.

São 30 anos de vôo desse passarinho, que nunca imaginou que estaria onde está.30 anos dedicados àquele que disse o meu nome na eternidade e me formou no ventre da minha mãe.Eu O amo mais que tudo. Eu O amo porque Ele me amou primeiro. Eu O amo porque ELE ME AMA.E isso... Isso basta.
Eu sou dEle, vivo para Ele. Ele é a razão de existir e me mover.E que venham mais 30 ou quantos anos Ele quiser. Canta, passarinho! Voa, passarinho! Faça conhecido O seu Criador!
= ) 

AH... DONA PAUSA...

15 de Dezembro de 2012.


Ah... Senhora Dona MÚSICA...
Ah... Senhora Dona VIDA...
Eu e vocês, Música e Vida... Todas, nos curvamos diante de um só.
ELE, O MAESTRO. O AUTOR.
Compositor e Executor dessa obra chamada MÚSICA DA VIDA.

A gente tenta entender, tenta decodificar...
Mas a beleza das maiores obras de arte está exatamente aí...
Na ausência da LÓGICA.
Por que eu AMO a Bossa Nova? (Ah... Música Brasileira que me fascina!!)
Porque ela não segue aquela sequenciazinha de escala fácil e previsível.
Na Bossa Nova nunca se pode afirmar, categoricamente, que depois de um D(Ré) virá um G(Sol).
Os intervalos melódicos não são lineares dentro de uma escala lógica estudada e aprendida.
É sempre uma surpresa. Tudo pode acontecer.
A levada do início, que pode ser um jazz... pode, a qualquer momento, após uma pausa, se transformar num samba ou num blues... vai saber!?!

Ah... Dona Pausa...
Que poder tem uma PAUSA na música!
Imperiosa, ela traz a imprevisibilidade da mudança.
Enquanto ela acontece, sejam nos milésimos de segundos ou em sabe-se lá quantos compassos forem, nunca se sabe o que virá depois.
Ela, a PAUSA, pode levar ao início novamente - Da capo...
Como também pode fazer uma arrastada melodia virar um alegre e agitado refrão.
Imponente. Charmosa. Atribui requinte. Essa é a PAUSA.

Minhas estações sempre mudam após uma PAUSA.

Eu tentei entender. Tentei decodificar.
Tive a necessidade de “logicar” a última PAUSA.
No meio dela, eu só conseguia ouvir os meus “por ques?”...
No meio dela, eu só ouvia minhas queixas indignadas de que era absurdo eu ser fiel a ELE, o Maestro, e ter que passar por tudo aquilo...
Enquanto TUDO o que eu precisava era, exatamente, ouvir o que a PAUSA é: NADA.
PAUSA é ausência de som.
Quando um Maestro insere em sua obra uma PAUSA, o que Ele quer que se ouça?
NADA. Exatamente o que ela é: NADA.
Silêncio.

O Maestro não utiliza a PAUSA para explicar porque Ele a fez.
O problema é que ouvidos humanos são ansiosos, por natureza.
A gente não se acostuma a simplesmente ESPERAR.
No silêncio da ESPERA a gente quer explicações.
No silêncio da PAUSA a gente quer previsões.
Enquanto no silêncio da música da VIDA... TUDO o que O MAESTRO quer que façamos é CONFIAR.

Salmos 39.
" 5. Eis que mediste os meus dias a palmos; o tempo da minha vida é como que nada diante de ti. Na verdade, todo homem, por mais firme que esteja, é totalmente vaidade.
6. Na verdade, todo homem anda qual uma sombra; na verdade, em vão se inquieta, amontoa riquezas, e não sabe quem as levará." 

Quantas verdades em poucas linhas...
No meio do vazio da PAUSA, no desespero sufocante da angústia por querer respostas...
PRECISEI entender isso.
E dia após dia... Num processo de MATAR UM LEÃO POR DIA...
E ainda hoje com a certeza de que será necessário, daqui para todos os meus dias...
Fui ouvindo... no meio da PAUSA, com a paciência do Maestro...
Lições que me fizeram levantar da cama, voltar a comer, e, finalmente, apenas ESPERAR.

Uma sombra (como menciona o texto bíblico acima) apenas REFLETE alguém.
Ela não se basta sozinha. Sua própria existência DEPENDE de alguém incomparavelmente mais sólido que ela. Ela não se movimenta sozinha, não faz absolutamente nada sozinha! Ela sequer existe sozinha!

EU... sou a sombra do AUTOR da música dessa minha vida.
MEUS dias foram escritos por esse AUTOR - o mesmo alguém que eu PRECISO refletir.
Ele sonhou com cada um dos meus dias, Ele os mediu! 
Esse AUTOR foi quem fez e é o mesmo que mantém TODAS as coisas. 
“Conforme os Teus juízos, TUDO se mantém até hoje; porque ao TEU dispor estão TODAS as coisas.”
(Salmos 119.91)

Não foi fácil entender que: me inquietar não me levaria a lugar algum, e diante de tamanho poder, o que EU poderia fazer?...
Na verdade, durante um bom tempo, eu nem queria fazer nada.
Eu queria que ELE fizesse.
Mas era tempo de... PAUSA.

As lembranças das juras de amor...
As memórias do tempo investido...
As certezas dos potenciais enrustidos em quem eu aprendi a amar...
Tudo me levava ao pânico.
Pânico por ver tudo se esvaindo... Partindo... Me deixando.
Pânico por ver meus amores fazendo escolhas que os deixavam tão vulneráveis e vazios.
Pânico por me sentir impotente e “injustiçada”.
Pânico... por não conseguir sequer forçar a mim mesma a me lembrar QUEM É O AUTOR E MAESTRO da música da minha vida.

Mas no meio da PAUSA... MUITA coisa aconteceu.
No meio da PAUSA... olhos foram abertos.
E os primeiros foram os meus.
No meio da PAUSA... quem tentou bagunçar a execução da obra... PERDEU.
No meio da PAUSA... o maior poder que existe no universo prevaleceu. 
“... a ORAÇÃO do justo MUITO pode em seus efeitos.” (Tiago 5.16b)
(Ah, como ela funciona! ORAÇÃO funciona!!!!!!!)
No meio da PAUSA... o que era desejado pelo meu coração mas não era visto pelos meus olhos estava passando a existir.
Ah... PAUSA....
QUANTO PODER EXISTE NA PAUSA!

Depois de uma PAUSA...
Pessoas voltam. As mesmas pessoas... (só que) outras pessoas.
Depois de uma PAUSA...
Valores mudam. Alguns valores voltam e outros se vão.
Depois de uma PAUSA...
A mesma música continua. Mas o Blues vira Jazz. A Bossa vira Samba.
E tudo o que se pode fazer é reconhecer...
Que O MAESTRO... NUNCA erra.
O MAESTRO... NUNCA perde o controle.
O MAESTRO... SABE o que está por vir.
O MAESTRO... FAZ acontecer.
O MAESTRO... ELE... MANDA. A MÚSICA... OBEDECE!

E quando a música volta, depois da PAUSA...
A gente se perde naqueles intervalos melódicos que tiram o fôlego, que fazem as entranhas se contorcerem e os pêlos do corpo se arrepiarem...
A gente ouve aquele novo andamento da música... assim... meio abobado...
A gente dança a nova levada da música... assim... completamente extasiado...
Porque é MUITA sabedoria.
É muita SOBERANIA.
É muita... MAESTRIA.

A gente percebe que... valeu a pena chorar.
Valeu a pena ORAR.
Valeu a pena se abrir para o novo.
Valeu a pena ter tomado umas surras.
Valeu a pena olhar com outros olhos.
Valeu a pena ESPERAR. Porque ELE traz pra gente... o amor da vida.
ELE traz pra gente... o que a gente investiu e achou que ia perder.

Vale a pena. A música DELE... vale a pena.

A música DELE é que faz a gente sonhar de novo com véus, grinaldas, rendas, tules... rs
A música DELE é perfeita. A nossa não.
A música DELE é divina.
A música DELE tem propósito.
A música DELE é nobre. Não tem a ver com a gente. É pra muito mais gente ouvir e se emocionar.
A música DELE é sobre o que é eterno. A nossa é só sobre o que vai passar.

E é aí que a gente se lembra...
TUDO aqui VAI PASSAR.
Toda a vaidade dessa vida VAI PASSAR.
Quem eu SOU, o que eu TENHO... It's not about ME! Não tem a ver comigo!
ELE é o centro de TUDO. Dele saí e pra Ele eu vou. Estou aqui DE PASSAGEM. 

TUDO é dEle, por Ele e para Ele. 
A música da minha vida... É... ELE.

Alguns outonos. Sim, eles se foram. Outros virão. Fato.
Mas a Primavera chegou. A noite passou.
Nenhuma estação dura pra sempre. Nenhuma noite é eterna.
O andamento da música mudou.
O novo compasso faz o coração bater em contagem regressiva pra Abril de 2013!

E nessa Bossa NOVA... da (minha) vida... ELE manda. Eu obedeço.
Meu MAESTRO. Meu AUTOR.
Que sambinha bom!!... “Que amor é esse?!”...